sexta-feira, 17 de maio de 2019

Uma sopa na melhor das companhias

Na quarta-feira, Dia Internacional da Família, a biblioteca escolar levou ao JI da Venda uma receita especial. "A melhor sopa do mundo", de Susanna Isern, foi servida aos meninos e a alguns familiares por Carla Rodrigues, excelente cozinheira de histórias da Biblioteca Municipal da Ericeira. 

Com cenário, personagens e adereços feitos por elementos da equipa da BM, ouvimos a história de uma tartaruga, que acolhe na sua casa os amigos cheios de frio e prepara uma sopa deliciosa com a ajuda de todos. E só vos digo... a história contada pela Carla foi como a sopa! 

As crianças  participaram também e não tiravam os olhos da casa da tartaruga nem dos amigos que iam chegando e acrescentavam ingredientes na panela. 


Em jeito de sobremesa, cada educadora recebeu ainda (feito especialmente para cada sala) um conjunto de fantoches de vara com as personagens do livro, para que todos se divirtam a recriar a história.

Houve até quem dissesse no fim que o melhor ingrediente das sopas é o carinho. Pois é, e quando se cozinha com amigos ou em família sabe tudo melhor. E agora que sabemos isso, meninos... bom apetite na melhor das companhias!


quarta-feira, 8 de maio de 2019

Supermães do JI

fonte: http://biblioteca.cm-mafra.pt

Hoje, "A minha mãe" foi ao Jardim de Infância da Venda do Pinheiro. 
Com muita ternura, o livro de Anthony Browne apresenta alguém cujas qualidades os meninos disseram que as suas mães também têm. E mais!... Quisemos saber que poderes têm as supermães das nossas crianças, e foi fantástico saber que são mesmo especiais: têm o poder da força, de cozinhar muito bem, de adivinhar sempre o que os filhos querem, de fazer roupa, bolos e estradas, de curar, fazer rir, dançar, brincar, até de voar, além, claro, do poder do amor. Afinal, ninguém como elas tem este poder, e é por isso que todos os dias são bons para lhes mostrarmos o nosso amor também.

terça-feira, 7 de maio de 2019

Concurso Nacional de Leitura- fase intermunicipal

O João, antes da prova escrita
sobre o livro escolhido para o 1º ciclo
foto do pai
Decorreu no passado sábado, dia 4, a 3ª fase do CNL e estivemos lá!
Cinco alunos do nosso agrupamento foram selecionados nas fases anteriores (de escola e concelhia) e, acompanhados pelas professoras bibliotecárias, juntaram-se a colegas de Mafra para disputar esta fase intermunicipal, que teve lugar na Escola Secundária Luís de Freitas Branco, em Oeiras.
O João Alves, o nosso campeão da EB1 da Venda, mostrou bem ser um leitor empenhado e deu o seu melhor, partilhando este dia cheio de emoções e atividades também com os pais. Foi com certeza uma experiência estimulante e de promoção do gosto pela leitura, e essa é a grande vitória. Parabéns aos nossos leitores!
Dezoito municípios da Área Metropolitana de Lisboa estiveram representados através de mais de duzentos alunos, e apenas dois alunos de cada ciclo seguiram agora para a final nacional desta iniciativa do Plano Nacional de Leitura, de que é parceira a Rede de Bibliotecas Escolares.
As nossas concorrentes dos 2º e 3º ciclos da EB23
foto da profª Jacqueline Duarte

quinta-feira, 25 de abril de 2019

Biblioteca em Liberdade, sempre!


Na biblioteca escolar da EB1 da Venda do Pinheiro, comemoramos os 45 anos do 25 de abril com atividades de leitura, conversas, escrita e expressão plástica.



As turmas têm por estes dias um ateliê de criação de cravos em papel e conversas sobre a data e a sua importância, apoiadas pela leitura do livro de Manuel António Pina, O tesouro
foto: profª Anabela Tibério
Tem sido fantástico ouvir algumas crianças, cujos pais e professores já contaram factos deste momento da nossa História ou experiências pessoais com eles relacionados. Falamos também sobre o conceito e o valor de Liberdade e o que significa vivermos em democracia.


Ao mesmo tempo, a biblioteca divulga os títulos disponíveis no seu fundo documental sobre o tema  e colocou um mural no átrio da escola para que cada um possa escrever o que significa para si a liberdade. E para que a memória e significado deste verdadeiro tesouro não se percam nunca.


                       

Uma árvore de afetos no Jardim de Infância

fonte: http://bibliografia.bnportugal.pt
A biblioteca escolar retomou as atividades dirigidas aos meninos do JI da Venda do Pinheiro com o livro A árvore da escola, de Antonio Sandoval.

Depois de em março termos conhecido Trincas, o monstro dos livros, de Emma Yarlett, que anda por aí à solta à procura de saborear as melhores histórias, desta vez aproveitamos as águas de abril para  levar um pouco de primavera, imaginação e afeto às quatro salas. 
Com uma narrativa muito simples mas carregada de sentidos, esta Árvore alia o ciclo de crescimento com afetos e ecologia e permitiu sessões muito divertidas, com uma leitura dramatizada pelos meninos e educadoras. 

sexta-feira, 5 de abril de 2019

Boas férias, boas leituras!

Painel da Casa dos Livros,
oferecido pelos meninos do JI



Terminadas que foram as sessões regulares com as turmas da EB1 e salas do Jardim de Infância, dirigimos inquéritos a pais, alunos e professores, no âmbito do processo de avaliação da Rede de Bibliotecas Escolares que decorre este ano, fizemos empréstimos domiciliários a todas as turmas e preparamos a nossa casa dos livros para daqui a pouquinho. 

Tenham uma Páscoa recheada de livros e, vá lá, de ovos de chocolate também- e até já!

terça-feira, 2 de abril de 2019

Doces leituras

O Dia Internacional do Livro Infantil, que se comemora hoje, 2 de abril, transformou a biblioteca num espaço diferente e muito intimista.

"O livro + doce", a iniciativa com que a D. Historinha pretendeu assinalar a data, tinha à espera das crianças livros sobre as mesas, a convidá-los a uma leitura silenciosa à luz de lanternas. 
                     
Do 1º ao 4º ano, muitos foram os alunos que, nos intervalos e horas de almoço, estiveram a preparar as suas leituras silenciosas para depois lerem em voz alta para todos. 
Os meninos mais velhos e os ajudantes deram uma mãozinha nas leituras dos mais pequenos, e os aplausos ecoaram ao longo do dia, perante o esforço e concentração dos leitores.
A biblioteca escolar criou também livros em miniatura para levarem e tentarem escrever uma mini-história e no fim ofereceu um docinho a quem quis ler. Mesmo bom!, disseram alguns. Há lá melhor forma de provar o gosto pela leitura?...